24
Jul 08

 

 

 

 

 

 

 

 

Na sociedade parisiense do ano de 1960, onde imperam o dinheiro e a tecnologia, o protagonista Michel e seus amigos passeiam por um futuro não muito distante da realidade actualizada entre outras coisas, o escritor antecipa a invenção do Fax.

 

A obra Paris no Século XX, foi o segundo livro escrito por Júlio Verne, em 1863. No entanto, acabou por ser o último a ser publicado, em 1989, quando um dos bisnetos do autor descobriu o manuscrito e permitiu que a Sociedade Júlio Verne o desse a conhecer ao público.

Este livro mostra que, ao contrário daquilo que marcou a visão de Verne, o avanço tecnológico vivido no século XX não traria apenas benefícios à sociedade, e que o autor receava os efeitos que o mau uso da tecnologia e do crescimento da globalização poderiam trazer à mesma. Por ter um conteúdo depressivo e uma visão receosa, Hetzel, editor e amigo de Júlio Verne, aconselhou-o a não publicar esta época na altura, pois isso poderia descredibilizar a sua obra, já que Verne falava de aventuras extraordinárias. Assim sendo, Verne seguiu o conselho do seu amigo e guardou o manuscrito num cofre.

 

A história situa-se em Paris, no ano de 1960, e fala-nos duma civilização urbana, onde as máquinas, a tecnologia e a economia, tornam a sociedade admirável, e no entanto, totalmente desculturizada, sem apreço pelos artistas e pelos valores de outrora, que tanto caracterizaram a sociedade Parisiense durante séculos.

 

Este livro tem dois factores que tornam o apreço por Júlio Verne ainda maior:

Primeiro, porque mostra, como foi evidente em todo o seu trabalho, a sua capacidade e visão de antecipação, dando uma veracidade incrível à sua obra.

Segundo, porque Paris no Século XX deita por terra as críticas que Júlio Verne era um romancista e um ferrenho defensor do avanço tecnológico. Verne mostra aqui os seus receios e uma visão bastante critica da transformação que a sociedade poderia ter se tal avanço não fosse controlado. E é impressionante como, com um século de antecedência, Verne estava tão perto da verdade!

 

publicado por AS às 17:26

Belo texto. Está convidada a participar no blog dedicado a Júlio Verne:
www.jvernept.blogspot.com

Cumprimentos
Fred a 26 de Julho de 2008 às 00:51

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
25

27
28
29
30
31


pesquisar
 
mais sobre mim

AS

FV