27
Jan 12

 

Com o grande sucesso de Stieg Larsson e a sua trilogia Millenium, a literatura policial sueca ganhou nova força e novo hype.

Com Stieg Larsson, "renasceram" autores como Henning Mankell e surgiram novos e promissores autores vindos do frio como Camilla Läckberg, Lars Kepler, Mons Kallentoft, entre outros.

O policial também ganhou nova vida com novo destaque nas bancas, o que muito me agrada. Assim como, esta vaga de livros nórdicos, permitiu apresentar uma nova sociedade ao mundo, uma sociedade que, da minha própria percepção é bem menos pacata e evoluída que o que pudesse parecer, não querendo aqui ofender ninguém.

Simplesmente, a imagem que tinha do mundo nórdico era uma sociedade sofisticada, forte tecnologicamente e talvez até um pouco à frente do restante mundo ocidental - muito também devido à força d empresas/marcas como a Nokia, IKEA, Ericsson, Volvo, etc...

No entanto, dos livros que tive para já oportunidade de ler e conhecer (bem como da vaga de filmes adaptados desses mesmos livros, ou séries dinamarquesas, suecas, finlandesas que também surgem na ordem do dia - The Killing por exemplo), a sociedade que nos é apresentada é uma sociedade cruel, distorcida, de certa forma um pouco retrógrada até, em especial no tratamento às mulheres...

Isto no entanto, de certa forma deixa-me um pouco alarmado que alguns dos eventos descritos, possam ser efectivamente reais do dia-a-dia daquela e de tantas outras sociedades...

 

Mas prometemos em breve aprofundar mais esta ideia, também com algumas análises e opiniões aos livros, filmes e toda a parafernália sueca - nórdica para ser mais preciso -  que nos entra hoje em dia pela casa.

publicado por FV às 17:11

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
mais sobre mim

AS

FV