24
Mai 13

 

A Casa da Seda
de Anthony Horowitz
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 284
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722350358

 

Eu sou uma grande fã de Sherlock Holmes. Desde muito cedo, algures na minha infância, o interesse surgiu, e foi o suficiente para ler as obras de Conan Doyle, relê-las, ver séries, adaptações cinematográficas, comics, etc. Tudo o que envolva o nome do detective mais famoso do mundo desperta o meu sentido de critica.

E é também por esta razão que, sempre que vejo o nome Sherlock Holmes associado a algo novo, um misto de curiosidade e desconfiança se apodera de mim.

Quando vi à venda o livro "A Casa da Seda" de Anthony Horowitz, o interesse foi despertado por ser a primeira obra de sempre a receber a aprovação do "Conan Doyle Estate Ltd". Portanto, se a entidade que zela pelo património literário deixado por Conan Doyle aprovou, quem sou eu para desaprovar?

E de facto, ao ler o livro percebe-se porquê. Em primeiro lugar, porque é narrado por Watson, a história passa-se em Novembro de 1890, ou seja, entre as histórias originais, escritas por Doyle. No entanto, devido às suas implicações, só é escrita após a morte de Holmes, e o Dr. John Watson deixa expresso que a mesma só seja dada a conhecer ao público muitos anos depois da sua morte, garantindo que nenhum dos envolvidos possa alguma vez ser implicado no caso.

Desconhecendo por completo o trabalho do autor, o primeiro aspecto a destacar é de facto o trabalho de pesquisa feito por Horowitz, e a sua capacidade de retratar Londres da época Vitoriana. É também de realçar a fidelidade e a caracterização que deu às personagens, dando-lhes um toque pessoal, mas mantendo muitas das caracteristicas que deslumbraram os fãs de Doyle.

Depois, e para mim o aspecto que enriquece imenso o livro é a história e a forma como esta é narrada. Num caso aparentemente inofensivo, Holmes e Watson vêem-se mergulhados no submundo de Londres, onde surge recorrentemente "A Casa da Seda", que se revelou uma misteriosa entidade, um inimigo mais mortal que qualquer outro já enfrentado por Holmes – e com uma conspiração que ameaça manchar toda a sociedade…

O desfecho, embora surpreendente para a época, é muito actual nos nossos dias.

Em resumo, este é um livro altamente recomendável. Para os fãs de Sherlock Holmes, porque nos traz todas aqueles pormenores que tanto gostamos nas obras originais! Para os não fãs, porque é um excelente policial!

publicado por AS às 23:20

Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
mais sobre mim

AS

FV