23
Set 06



Já aqui foi falado do fenómeno que teve um boom no início da década de 90 – o Grunge. No entanto, raramente se fala duma das “consequências” que teve este fenómeno- o que aconteceu às bandas Rock e Metal que tanto furor fizeram nos anos 80? Esta década foi, sem margem para dúvidas, uma das mais produtivas em toda a história da música. Havia pop, rock, metal, boys bands para todos os gostos. Parecia que as bandas cresciam como cogumelos e tudo o que passasse numa discoteca da moda era um sucesso tremendo. Foi também nesta altura que mais se ouviu falar de bandas Rock ou Metal, que tanto sucesso faziam e que pareciam arrastar multidões de fãs por onde passvam. Estou, obviamente a falar de bandas como os Motley Crue, os Skid Row, os AC/DC, os Poison, Faster Pussycat, Def Leppard, Megadeth, Metallica, entre outros. Todas elas tinham em comum as grandes gadelhas, os exageros e a extravagância com que apareciam em palco e nos seus estilos de vida. Faziam música rock, muitas vezes considerada “pesada”, mas depois lançavam baladas que todos os casais de namorados ouviam exaustivamente, proporcionando-lhes um sucesso demasiado rápido.

Algo que sempre me deixou perplexa com este fenómeno era o facto de, muitas destas bandas só terem 2 ou 3 músicas conhecidas, mas estas tinham tanto sucesso que, cada concerto tinha lotação esgotada.

Claro que todo este sucesso fazia com que os membros destas bandas vivessem tudo excessivamente: drogas, álcool, promiscuidade. Parecia que todas as raparigas da altura queriam dormir com um (ou vários em alguns casos!!!) dos membros destas bandas. Nada lhes faltava. Até que de repente chegámos aos anos 90. Surgem bandas como os Nirvana e os Pearl Jam, e toda a gente começa a centrar as suas atenções nestes. O público, de um momento para o outro, deixou de gostar de rock, abraçando o grunge como se mais nada existisse. O que se passou ao certo? O rock não era bom? As bandas perderam qualidade? O público tornou-se mais exigente? Ou mais depressivo? Muito se poderá especular, a verdade é que o Rock nunca mais foi o mesmo e, enquanto os Metallica ainda conseguiram ter bastante sucesso, a maioria das bandas acima mencionadas nunca mais foram as mesmas. A maioria delas “morreu” nesta altura. Parecia que tudo o que faziam não tinha sucesso. Bret Michaels, vocalista dos Poison, chegou a afirmar que sentiu que, de um momento para o outro deixou de ser “cool”. E esta é a afirmação que melhor descreve o que se passou. O grunge era cool, o rock não, pelo menos não nos moldes dos anos 80. Talvez esta década tenha sido demasiado intensa, o que levou a toda a loucura musical que existia. Independentemente do que poderá ter provocado esta mudança, a verdade é que estamos perante dois fenómenos importantíssimos e que, ainda hoje, influenciam muita gente!

publicado por AS às 22:48

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
18
19
20
22

24
25
26
27
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
mais sobre mim

AS

FV