01
Mar 12

A seguir ao grande sucesso que foi a Trilogia Millenium, de Stieg Larsson, eis que decidi procurar mais policiais nórdicos. Foi então que descobri o livro A Princesa de Gelo, de Camilla Lackberg.

A história tem como protagonista, Erica Falck, uma escritora residente em Estocolmo que tem que regressar a Fjällbacka, a sua terra natal, após a morte dos seus pais. Quando lá chega é confrontada com uma terrível notícia: Alexandra Wijkner, a sua melhor amiga de infância é encontrada morta em casa. Quando tudo apontava para suicídio, eis que a investigação policial revela que Alex foi assassinada. Em busca de explicações, os pais de Alex pedem a Erica que escreva sobre a falecida amiga. Desta forma, a protagonista vê-se desafiada a tentar perceber o que aconteceu à amiga, de quem a vida a tinha afastado. Assim, acaba por ficar envolvida na investigação, colaborando com a polícia através do seu amigo Patrick Hedstrom. Esta é a premissa em torno do primeiro policial de Camilla Lackberg, que é apresentada pela editora como “A Nova Agatha Christie que vem do frio.” Pessoalmente, não gosto deste tipo de comparação, pois muitas vezes podem defraudar, mas a verdade é que existem muitas semelhanças na narrativa com as obras de Agatha Christie.  Primeiro, porque grande parte da acção ocorre dentro das casas das personagens, depois porque o aparecimento de um corpo numa pequena cidade vem abalar a estabilidade local, dois aspectos bastante explorados pela escritora britânica. À medida que a história se vai desenrolando acontece algo comum nas obras de Agatha Christie: todas as personagens se tornam suspeitas, até as mais improváveis, e o leitor acaba por se deixar levar pela história, tentando ir percebendo quem efectivamente é o assassino, e quais as razões que o levaram a cometer o crime?

Paralelamente a esta história, surgem vários temas como a violência doméstica, a infidelidade, a repressão da sociedade, entre outros, em que se percebe que Lackberg faz uma crítica à sociedade sueca.

Se, após ter lido a trilogia Millenium, fiquei mal impressionada com a sociedade sueca, com A Princesa de Gelo  essa má imagem ficou reforçada, como sendo uma sociedade mesquinha, que vive  demasiado preocupada com as aparências.

Este livro é altamente recomendável para todos os amantes da literatura policial.

A título de curiosidade, a autora Camilla Lackberg nasceu em 1974, em Fjällbacka, licenciou-se em Economia pela Universidade de Gotemburgo, e é Economista de Profissão, no entanto, os pais e o marido ofereceram-lhe como prenda de natal um curso de escrita criativa. Após ganhar um prémio de literatura, dedicou-se a 100% à escrita de policiais, dos quais o primeiro é este A Princesa do Gelo

publicado por AS às 22:24

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
mais sobre mim

AS

FV